Em tempo de festas…

Posted in É a vida! | 1 Comment

Nasceu!

Odeon

Dois anos de gestação e aí está ele: forte, saudável. Diferente de nós, que nascemos meio feinhos, ele nasceu lindo! O novo site da Petrobras está no ar e fico muito feliz de ter participado dessa história, que vem cheia de outras histórias
para contar…

Duas delas deixo aqui, mas a visita ao site é obrigatória: www.petrobras.com.br

Posted in *Portfolio, Pupilas dilatadas | 1 Comment

Devo, não nego. Postarei quando puder.

É assim que sigo nessas últimas semanas. Com uma vontade imensa de escrever sobre um monte de coisas, de fazer outras tantas, mas ando vencida pelo tempo. Entre um quadrante e outro do relógio, vi coisas lindas que já deveriam estar por aqui: o resultado da Pare! do JV, as lindas árvores floridas de Burle Marx nos jardins do BNDES, a fofa Zézé, gatinha que mora na loja de fogões, as hipnóticos Túneis de Cupim de Fernando Casás, no Centro Cultural dos Correios, a arte argentina no CCBB, as casquetes da Fran e mais um monte de coisinhas que não podem ser esquecidas…

Falta o tempo, mas vale à pena quando o trabalho sai e fica bonito! Estão aí a Bandeira Viva, as figurinhas do handebol e vem mais por aí. Enquanto isso, deixo o blog um pouquinho de lado, mas com um aperto enorme no coração e a promessa de voltar logo!

DSC 0103DSC 0025DSC 0078DSC 0041DSC 0003DSC 0004DSC 0081DSC 0033DSC 0043DSC 0072DSC 0044DSC 0052DSC 0066DSC 0069DSC 0067DSC 0092

Posted in É a vida! | Leave a comment

Pare!

Pare

Contagem regressiva para a nova exposição do JV.
Pare! está fincada no asfalto, abraçada pelo concreto e encoberta pelas luzes dos carros que passam correndo ou se acumulam barulhentamente pelas artérias do Rio de Janeiro. É o caos explodido em cores.

Aí em cima está o convite para a inauguração, que acontece na próxima terça, dia 15/09, às 19h, no Cassino Atlântico, em Copacabana.
Sou suspeita, mas mesmo assim vou dizer: vale à pena conferir!

Mais informações, no site do artista.

Posted in É a vida!, Pupilas dilatadas | Leave a comment

Baú do JV

copacabana

JV resolveu abrir o seu baú e tirou de lá desenhos lindos. Eu particularmente preferia tê-los todos lá comigo em casa, lotando as paredes até o teto, como já foi o Louvre um dia, mas concordo que arte é para correr o mundo e ser vista, admirada, comentada, amada ou odiada. O meu preferido está aí em cima. Os outros estão no blog Liquidificordel. Boa oportunidade para dar um passeio por alguns cantinhos especiais do Rio de Janeiro!

Posted in É a vida!, Galeria Armário, Pupilas dilatadas | 2 Comments

Hummmmmmm

toffee

Essas realmente brotaram do túnel do tempo. Até então o que sabia era que a fábrica havia fechado, mas quem explica o fenômeno dos pacotinhos de balas Toffee ainda circulando pelo mercado? A Cavé, no Centro, vende por uma pequena fortuna, mas ela própria deve ter uma entrada secreta para o túnel. Surpresa mesmo foi encontrá-las no supermercado Mundial… O único detalhe que ainda me faz pensar que são de algum lote esquecido no porão da fábrica é o fato das balas virem sempre esbranquiçadinhas, tipo chocolate velho, mesmo que a data de validade seja super atual. Velhas ou não, continuam deliciosas! Enfim, como diria Dona Milú, também encontrada no túnel do tempo: mistééééério!

Posted in É a vida!, Pupilas dilatadas | 1 Comment

Quem seria se tivesse sido…

PaulaAntiga

O site Yearbookyourself.com esteve fechado para reformas, mas voltou. Quem gosta de máquinas do tempo ou só de ficar imaginando como eram as coisas no passado, pode brincar um pouco de se ver em modelitos de outros tempos. Não resisti e tracei minha história desde a década de 50, com cabelinhos armados maravilhosos, armação de gatinha e até “à la Maddona” em Procura-se Susan Desesperadamente, o meu look preferido, diga-se de passagem…

Posted in Brincar de quê?, É a vida! | 1 Comment

Menino-pai do dedo verde

Papi e eu

O dia dos pais não poderia ser outro para dois apaixonados por mato. Essa necessidade de verde, que provavelmente herdei do meu pai, fez ainda mais sentido ao voltar ao Camping de Friburgo, que agora é o Parque Público. O dia estava lindo e bastava olhar ao redor para descobrir lindas miudezas e acolhedoras grandiosidades. Um pouquinho delas deixo aqui…

Posted in É a vida! | Leave a comment

Passar frio é tão duro quanto ter fome.

AGASALHO NOVO
AGASALHO NOVO4
AGASALHO NOVO5

Fofíssimas as criações da Márcia Lancellotti para a campanha do agasalho! Sempre achei crochê uma habilidade incrível e pra lá de difícil. Tricô também. Outro dia achei na casa dos meus pais uma cestinha com o tricô que ensaiei fazer com a orientação da minha avó Marinha, lá pelos meus idos 13 anos, mas que nunca cheguei a terminar. As agulhas estavam lá do mesmo jeito que deixei, presas no que seria um sapatinho azul pro inverno. Nossa! Preciso fotografar isso…

Posted in Costurinhas, Pupilas dilatadas | 3 Comments

Yves Saint Laurent no CCBB

yves01
yves02
yves03
yves04

Supresinha boa uma exposição dedicada à moda! 50 figurinos deste renomado estilista, com fotos, croquis originais, vídeos e manequins projetados por ele, na exposição “Voyages Extraordinaires”. Não bastassem os figurinos lindos, ainda estavam lá esses cartazes dedicados ao amor. No meio deles, o amor em 1976, ano em que resolvi pousar neste planeta. E eu já ia me esquecendo das fotinhas que tinha feito por lá…

Posted in É a vida! | Leave a comment

Para gato nenhum botar defeito

Nada como a internet! Aqui podemos dar e receber os presentes mais incríveis do mundo, com um simples colar de embeds… Miados agradecidos do Caneta para o W.
; p

Posted in É a vida!, Pupilas dilatadas | 2 Comments

A cama nova do caneta

caneta e a cama nova

Depois do paninho de verão home-made, Caneta foi promovido e ganhou uma cama nova, profissional, comprada num pet no centro da cidade. Feita de algodão e espuma de silicone. é tão fofinha que tivesse ele rejeitado iria para o futton sem problema! Mas pela foto aí em cima, dá pra ver que ele aceitou muito bem. Aliás, fica mais metido do que nunca quando está nela…

Posted in Costurinhas, É a vida!, Use-me! | 1 Comment

Cinco coisas que não sou, mas gostaria tanto de ser que arrisco.

Micheliny preparou essa pergunta bastante existencial, mas muito divertida de pensar a resposta. Fez lembrar quando era criança e podia ser o que quisesse no fabuloso mundo da minha imaginação…

passaros2 1 2

Curadora de arte
Escolher no universo de coisas lindas ao meu redor, aquelas que juntas irão fazer um curisoso sentido.

Escritora
Viver submersa nas infinitas possibilidades de combinar palavras.

Consultora de Tendências
Aproveitar melhor a mania de observar cada detalhe de tudo e de todos.

Costureira de mão cheia
Saber modelagem como ninguém e dominar o universo dos tecidos, agulhas e linhas.

Fernão Capelo Gaivota
O mais perto que cheguei dele foi nos sonhos. Ainda bem que temos os sonhos!

Minhas convidadas:
Ana Quitéria – Só posso falar
Lívia – Varanda
Flávia – Kafofo Dona Lapa
Fran – Mamãe, eu quero!
Teresa - Teresa e seu artesanato

Posted in É a vida!, Nem te conto! | 4 Comments

Meu Espelho

picasso moca espelho

Eu nos espelhos de rua
Me vejo muito esquisito,
Já no espelho de casa
Meu rosto fica bonito.
Afinal, de qual espelho
É correto o veredito?

Esses espelhos de rua
Causam-me grande desgosto,
Com meu espelho doméstico
Dá-se um fenômeno oposto
Ele me transforma num
Homem bonito e disposto.

Não me olho mais em espelho
De bar ou de botequim.
É cristal defeituoso
Que só prejudica a mim.
Com meu espelho de casa
A coisa não é assim.

Que todos ouçam enfim
O que vou dizer aqui:
O meu espelho tem algo
Em comum com Pitangui,
Faz em mim operação
Plástica sem bisturi.

Tem espelho por aí
Fabricando anomalia,
Faz questão de só mostrar
Minha platicefalia.
O meu metamorfoseia
Minha fisionomia.

Se em termos de beleza
Alguém está no vermelho,
Se me pagar eu forneço
Xerox do meu espelho.
Não fique perdendo tempo,
Tome logo meu conselho.

Antonio de Araújo Campinense, o poeta do campo.

Aquele senhor quietinho, sentado no fundo do auditório das plenárias da ABLC, poderia passar desapercebido não fosse a criatividade com a qual nos presenteia sempre que declama suas poesias. Dos cordelistas que tive o prazer de conhecer na Academia, Campinense é o que mais me surpreende. Sua visão do corriqueiro é sempre repleta de delicadeza e bom humor, com uma pitada de sarcasmo no ponto certo. A ponto de deixar um sorriso grudado no rosto pelo restante do dia.

À propósito, encontrei outros textos inspirados em espelhos.

Imagem: Pablo Picasso, Moça Diante do Espelho, c. 1932

Posted in É a vida!, Nem te conto!, Ondas sonoras | 1 Comment

Na literatura de cordel tem cangaço, peleja e lenda. Essa ainda está viva.

azulao 1

Mestre Azulão mostrou a que veio ontem na ABLC. Não faltaram risos e aplausos para as palavras que combinou ao sabor do momento, e para as tantas outras cantadas dos seus folhetos de cordel. Pausa especial para a história do Pavão Misterioso, contada ao som de uma viola mais que afiada. Depois do deleite cultural, beberico com amigos queridos para fechar a noite com chave de ouro.

beberico01beberico02beberico03

Posted in É a vida!, Ondas sonoras | 1 Comment